quinta-feira, agosto 18, 2022
spot_img
InícioEstilo de VidaViagensTurismo cresce no Paraná mesmo em período de pandemia

Turismo cresce no Paraná mesmo em período de pandemia

Associada à AHK Paraná, Fecomércio explica que atividades turísticas no Estado devem voltar com maior intensidade em 2022

Conforme a vacinação avança no país, a população se sente mais segura para voltar a viajar e participar de eventos e passeios turísticos pelo Paraná. As expectativas para o retorno mais intenso das atividades são positivas e a demanda já aumentou desde o final do ano passado.

Para o coordenador da Câmara de Turismo da Fecomércio PR, Giovanni Bagatini, a tendência é a de que, em 2022, o turismo tome uma proporção ainda maior do que nos anos anteriores, até mesmo porque o isolamento social manteve as pessoas por muito tempo em casa e, agora, elas querem ter a oportunidade de aproveitar o tempo livre para viajar: “As atividades turísticas vêm crescendo. Já foi possível perceber durante a Feira de Negócios e Turismo FIT Cataratas, em Foz do Iguaçu, realizada no início de dezembro de 2021. O evento foi 40% maior do que em 2020”, explica.

Em Porto Rico, ao norte do Estado, município conhecido pelas praias de água doce, o fluxo de turistas também cresceu. Somente na primeira semana de 2022, recebeu mais de 40 mil pessoas, volume recorde que representa cerca de 16 vezes a população do município e movimenta toda a cadeia do turismo, que inclui restaurantes, hotéis, atrações turísticas, agências, guias, e impacta o comércio. A localização estratégica também é um diferencial para atrair turistas de outros países e estados, conforme afirma Bagatini: “A fronteira com o Paraguai, Uruguai e Argentina e a divisa com São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul favorecem o trânsito de turistas que visitam o Paraná. São Paulo, por exemplo, que já vacinou 80% da sua população e é o maior emissor de turistas da América Latina, procura o nosso Estado para aproveitar a diversidade de atividades que temos por aqui”, afirma.

O Paraná tem investido pesado em infraestrutura e buscado importantes parcerias com a iniciativa privada, que colaboram também para um fortalecimento do Turismo de Negócios no Estado, considerado um dos melhores para se fazer negócios do país, fato que acaba impactando também o turismo em geral. Os destinos mais procurados são Foz do Iguaçu e a região de tríplice Fronteira, a capital Curitiba, que possui seu ecossistema de destino turístico inteligente, o litoral de águas salgadas, como Guaratuba, Matinhos, Pontal do Paraná, Morretes, Antonina e Ilha do Mel e, também, o de água doce, como os municípios de Porto Rico e São Pedro do Paraná. A região dos Campos Gerais se destaca com Ponta Grossa e Tibagi e ainda há outros municípios como Londrina, Maringá e a região de Angra Doce. Em todas as regiões e destinos citados, as atividades de natureza e ao ar livre estão em evidência.

A pandemia da covid-19 ainda preocupa e pode afetar o turismo com possíveis novas restrições. O aumento de número de casos da doença no mundo preocupa o setor turístico, mesmo que tenha vindo de forma mais branda. Porém, o avanço da ciência nos tratamentos, vacinas e, também, as experiências acumuladas durante todo esse período colaboram para uma perspectiva mais positiva.

Para Giovani Bagatini, apesar das preocupações e de possíveis novas orientações de segurança para o coronavírus, é possível afirmar que o turismo já está regularizado no Estado: “Temos trabalhado para receber os turistas com qualidade e segurança em todas as atividades. Estamos nos esforçando para melhorar cada vez mais nossos serviços. Somente em 2022 deverão ser capacitados, pelo Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-PR, mais de 5.000 profissionais para atuarem em diversas áreas turísticas e recebermos ainda melhor e, de maneira mais segura, todos os turistas que aqui nos visitem”, conclui.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments