quinta-feira, agosto 18, 2022
spot_img
InícioEconomiaInadimplência das micro e pequenas empresas cresceu 0,5% em fevereiro, revela Serasa...

Inadimplência das micro e pequenas empresas cresceu 0,5% em fevereiro, revela Serasa Experian

Setor de Serviços impulsionou índice, sendo o único a sofrer aumento

A inadimplência atingiu 5,44 milhões de micro e pequenos negócios em fevereiro deste ano, um aumento de 0,5% em comparação ao mesmo período de 2021. De acordo com o Indicador de Inadimplência das Empresas da Serasa Experian, essa foi a segunda alta consecutiva em 2022, com o setor de Serviços representando 51,1% do total de companhias com o nome no vermelho e sendo o único a registrar aumento no ano a ano, de 2,4%”. Confira os dados completos nos gráficos a seguir:

Para o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, os micro e pequenos empreendedores, principalmente do setor de serviços, continuam encontrando desafios para colocar as contas em dia. “A inflação em alta e o crescimento da taxa de juros impactaram negativamente o poder de compra dos consumidores, que está diretamente ligado à retomada das empresas. Dessa forma, os menores níveis de consumo fazem com que os donos de negócios atuem com fluxos de caixa reduzidos em um cenário de estagnação econômica, tornando a quitação de dívidas ainda mais complexa”.

A análise por região, ainda no comparativo anual de fevereiro, revelou que o Nordeste teve o pior desempenho, com alta de 2,0% nos negócios inadimplentes. Em sequência está o Centro-Oeste (1,3%) e o Sudeste (1,1%). Apenas Norte e Sul tiveram melhora, com queda de 2,6% e 2,4%, respectivamente.

Inadimplência geral mantém estabilidade           

Assim como em janeiro deste ano, a inadimplência geral, que considera empresas de micro, pequeno, médio e grande porte, alcançou em fevereiro 6,0 milhões de negócios brasileiros. Nessa avaliação, 52,2% das negativadas pertencem ao segmento de Serviços, 38,5% ao de Comércio, 8,0% à Indústria e apenas 0,9% ao setor primário. Para conferir mais informações e a série histórica do indicador, clique aqui.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments