terça-feira, agosto 16, 2022
spot_img
InícioMúsicaMarcela Brandão entra em cena com novo single "Eu vim de lá"

Marcela Brandão entra em cena com novo single “Eu vim de lá”

Marcela Brandão Foto de Guilherme Assano

A cantora e compositora paulistana Marcela Brandão lança o single Eu Vim de Lá, que chega às plataformas de música no dia 1º de julho de 2022, pelo Selim de Música. A faixa é uma parceria de Marcela com o guitarrista Kinho Russo, que também assina o arranjo e divide a produção musical com o pianista Bruno Piazza.

Marcela Brandão conta que a letra de Eu Vim de Lá brotou em um momento de inspiração provocado pela audição do disco Onde?, de Fran e Chico Chico. “O disco provocou em mim uma inquietação criativa, mais especificamente a faixa “Arvore” (Edson Gomes), que me levou de volta ao ambiente rural, onde já morei e, inevitavelmente, é tema recorrente em minhas músicas”. Na letra, ela exalta a sensação de viver e sentir na pele as energias da terra e das ondas do mar, em um jogo metafórico sobre o prazer e a dor de viver.

A melodia segue no mesmo pulso com arranjo pop imagético. Marcela segue conjugando brasilidade no pop, no eletrônico e no regional. Eu Vim de lá é uma canção suingada, na qual elementos eletrônicos, guitarra e sons ancestrais – de instrumentos como berimbau, atabaque, congas e agogô – compõem um ritmo que reporta à brasilidade diversa.

A música será disponibilizada também em ‘versão’ áudio espacial (sistema Dolby Atmos, da Apple Music), que promove uma experiência imersiva com nitidez multidimensional, pela distribuição do som em 360º. O áudio espacial potencializa a percepção/audição de cada instrumento com perfeição, quando os sons parecem vir do espaço ao redor.

FICHA TÉCNICA – Música: Eu vim de lá. Composição: Marcela Brandão (letra) e Kinho Russo (melodia). Voz: Marcela Brandão. Arranjo: Kinho Russo. Produção musical: Kinho Russo e Bruno Piazza. Coprodução musical: Thiago Baggio. Músicos: Danilo Moura (talking drum, conga, atabaque, agogô, xequerê, shake, tamborim, berimbau, queixada e sementes), Bruno Piazaza (Rhodes e teclados) e Kinho Russo (violões e guitarra). Edição, afinação e mixagem stereo: Thiago Baggio. Masterização stereo: Carlos Freitas. Mixagem atmos: Zeca Leme. Masterização atmos: Carlos Freitas. Estúdios: Everest Studio (gravação – Thiago Baggio) e BTG Studio (mixagem atmos – Zeca Leme). Capa/arte: Jeff Penna. Fotos/divulgação: Guilherme Assano. Assessoria de imprensa: Eliane Verbena. Distribuição: Selim.

Marcela Brandão

A paulistana Marcela Brandão (30 anos) é cantora de personalidade e estilo próprio, também violonista e compositora alinhada com seu tempo. Estudou música por 10 anos no CLAM, escola do Zimbo Trio, e faz preparação vocal com Bruna Caram. A carreira profissional começou, em 2010, tocando na noite paulistana e no circuito das Fábricas de Cultura. Cinco anos depois, deu um tempo ao violão para se dedicar à vida acadêmica. Formou-se Gastronomia e Letras, além de estudar Musicoterapia. De um início de carreira afiado com a música popular brasileira mais tradicional, sua estética já envereda por sonoridades contemporâneas, onde a tradição ganha nuance pop e sons experimentais. “Música é sensibilidade, mas é preciso ir além das notas e dos versos para estabelecer um trabalho concreto que vai além do ato de compor e conhecer a trajetória da música brasileira”, diz.

Seu primeiro EP Retorno de Saturno, lançado em 2020, traz cinco composições, sendo três autorais – “Dimensões”, “Eu Não Sei Fazer Rock’n’roll” e “Filosofia de Botequim” – e duas releituras – “Baioque” (Chico Buarque), com arranjo que transita entre o baião e o rock, e “Cuitelinho” (do folclore mato-grossense adaptada por Paulo Vanzolini), que ganhou ares mais alegres. Em novembro de 2020, Marcela lançou o single Sobre Maria (parceria com Zé Tedesco), uma composição suingada, cheia de sonoras brasilidades e ancestralidades, que fala sobre a mulher brasileira com sua força e delicadeza, sua fé na transformação. Em maio de 2021, a música ganhou um videoclipe em animação (assinada por Ale Saraiva e Caroline Eri Hirose), no qual a personagem Maria caminha, desfila e dança interagindo com situações sugeridas pela letra carregada de simbolismos. Em junho, lançou o single Moxotó, produzido pela percussionista, compositora e cantora Lan Lanh, seguido por Menino Severino e Batedeira (esta, de Marcello Sonoro), ambos produzidos por Bruno Piazza, lançados em agosto e em outubro de 2021, respectivamente. Em abril de 2022, a faixa Tim Tim entrou nas plataformas e, após lançamento de Eu Vim de Lá, Marcela promete lançar outra música produzida por Lan Lanh.

Lançamento/single: Eu Vim de Lá

Intérprete: Marcela Brandão

Nas plataformas de música: 1º de julho/2022

Selo/distribuição: Selim de Música – @selimdemusica

Pre-save: https://ada.lnk.to/euvimdela

Ouça Marcela Brandão: https://open.spotify.com/artist/4YihvchpM0vU5a2ZoTdyak

Facebook: @eumarcelabrandao | Instagram: @marcelabrandaoo | Youtube/mamabrandao

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments