sábado, agosto 13, 2022
spot_img
InícioSaúde e FitnessO que é a hipocondria?

O que é a hipocondria?

Doença vai além do simples medo de estar doente e pode ser tratada na psicoterapia

A hipocondria é uma doença mental grave, que pode afetar fortemente a vida dos pacientes. Trata-se de um medo de estar doente, a ponto de parecer persecutório, quase psicótico. Quem sofre com o distúrbio acredita que está sempre doente e afirma ter sintomas físicos que, na verdade, não estão lá.

A psicóloga e coordenadora do curso de Psicologia do UNINASSAU – Centro Universitário Maurício de Nassau, em Paulista, Márcia Karine, diz que reconhecer a hipocondria é bem simples. “O sinal mais claro da doença é quando o paciente marca diversas consultas em um período curto de tempo e, geralmente, para o mesmo problema, porque ele fica procurando alguma opinião médica que valide a sua preocupação”, diz Márcia. A condição pode ser relacionada com outros problemas, como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) ou com algum trauma desenvolvido a partir de uma doença grave que o paciente apresentou ao longo de sua vida.

Outra característica da doença é que, ao contrário de outros transtornos como a ansiedade, os pacientes não sabem identificar. “A hipocondria é facilmente detectada por outras pessoas, mas não por quem sofre com ela. Diferentemente de quem apresenta outras fobias, o paciente com essa condição costuma negar que está hipocondríaco. Ele acredita fortemente que todo aquele excesso de cuidado é necessário’, continua a psicóloga.

As consequências da doença, se não tratadas, são diversas. Além da ansiedade persistente que causa angústia e depressão, problemas de socialização (pelo medo de pegar doenças de outras pessoas) acabam afetando a vida do paciente, fora o risco de começar a consumir remédios sem prescrição médica. “Pessoas hipocondríacas precisam ser acompanhadas de perto por profissionais especialistas, como psicólogos e médicos psiquiatras, pois a propensão a ingerir medicamentos pode colocar a vida do paciente em risco. A terapia ocupacional, que visa dar autonomia para os pacientes, também pode ser uma forte aliada”, conclui Márcia.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments