terça-feira, agosto 16, 2022
spot_img
InícioArteTubarão Banguela, de Rita Batata, faz duas apresentações no SESI Cidade A.E,...

Tubarão Banguela, de Rita Batata, faz duas apresentações no SESI Cidade A.E, Carvalho, na zona leste

Crédito: Daniel Spalato

Sucesso de crítica, o espetáculo adulto Tubarão Banguela, de Rita Batata, faz duas apresentações nos dias 12 e 13 de agosto no Teatro do SESI Cidade A.E, Carvalho, na zona leste da capital. A temporada é promovida pelo edital Viagem Teatral do SESI 2022.

O trabalho da RIMA Coletiva estreou em 2018 no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, e foi escrito quando a autora ainda cursava o último semestre de Dramaturgia na SP Escola de Teatro, sob orientação de Marici Salomão. O elenco traz Ana Elisa Mattos, Leandro D’Errico, Mariana Leme, Rafael Lozano (que recentemente participou da série 3% e do filme Marighella), Rafael Pimenta (um dos candidatos do reality Futuro Ex-Porta, do canal Porta dos Fundos).

A montagem narra o encontro entre vários personagens em uma praia do litoral brasileiro. Lá, um surfista e sua namorada entediada curtem a brisa salgada, o bombeiro com a ex-atual esposa e sua filhinha resistem ao calor abafado e o cão junto do velho solitário se entregam a maresia inebriante. O que eles não sabem é que um acidente semi-fatal está prestes a unir a vida de todos em uma faísca de segundos. 

A dramaturgia investiga a voz narrativa e seus múltiplos pontos de vista. Os narradores são testemunhas oculares da história e, assim, manipulam o tempo e o espaço ao flertar com narrativas cinematográficas. Tubarão Banguela encontra na presença do ator o eixo central da encenação, a palavra e a fisicalidade procuram guiar a imaginação do espectador. 

Borrando as fronteiras entre intérprete e personagem, o elenco se debruça em diversos personagens e por vezes vozes narrativas. A mecânica teatral está exposta em um palco sem coxias onde os elementos cênicos estão no campo do simbólico.

Sobre Rita Batata

Atriz formada pelo INDAC, estreou nos cinemas no filme “Não Por Acaso”, de Philippe Barcinski, ganhando o prêmio de melhor atriz coadjuvante no “4º Arraial Cine Fest” da Bahia. É protagonista do filme “De Menor”, vencedor do prêmio de melhor filme no “Festival do Rio 2013”. Em 2017, se formou Dramaturga pela SP Escola de Teatro sob a coordenação de Marici Salomão. E em 2018, estreou como diretora e dramaturga da peça “Tubarão Banguela”.

Em 2021, participou do Festival Breves Cenas de Teatro com “As Calotas Polares da Minha Geladeira”, assinando roteiro e direção. Como atriz esteve nos palcos com “O Ovo de Ouro”, dirigido por Ricardo Grasson, estrelado por Sérgio Mamberti. Com espetáculo Kiwi”, dirigido por Luh Maza, foi agraciada como Melhor Atriz no “Prêmio São Paulo de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem 2016”. Atua em “Hotel Mariana”, dirigido por Herbert Bianchi, indicado pela dramaturgia ao Prêmio Shell 2017. Esteve no elenco do espetáculo online “Histórias Mínimas SP” da Cia do Quintal e é curadora e co-produtora do “TEIMA Festival de Artes Online”.

Sobre RIMA Coletiva (Redes sociais: @rimacoletiva)

RIMA Coletiva é um agrupamento teatral, fruto da sólida parceria entre as artistas Mariana Leme e Rita Batata, que trabalham juntas há mais de 12 anos. Tem na sua essência o objetivo de agregar artistas na elaboração de obras originais.

Atualmente, a RIMA Coletiva está criando o espetáculo inédito “Eu Sou a Thelma e Ela é Minha Louise”, um DUETO autoral contemplado no EDITAL PROAC EXPRESSO LEI ALDIR BLANC Nº 44/2021 pelo Histórico de Cia.

A trajetória teve início em 2007 quando Rita e Mariana integraram o Núcleo Experimental de Teatro do SESI, sob coordenação de Isabel Setti, e fizeram parte do elenco das peças “SACRIFÍCIO” de Fernando Bonassi dirigida por Cibele Forjaz, e “DESATINO”, de Elzemann Neves com direção de Inês Aranha e Guilherme Sant’Anna. 

Em 2011, desenvolveram o espetáculo “AS DESGRAÇADAS” de Felipe Sant’Angelo, livremente inspirado na obra “As Criadas”, de Jean Genet com direção de Beatriz Morelli, na então Cia. Auroras. A peça representou o Brasil no FESTLIP – Festival de Teatro da Língua Portuguesa – 2013, no Rio de Janeiro.

Trabalharam ao longo desses anos com diversos artistas e diretores, escrevendo paralelamente suas carreiras solo no teatro, televisão e no cinema.

A parceria é batizada RIMA Coletiva em comemoração ao convite para reinaugurarem em 2017 a sala Ademar Guerra – mais conhecida como Porão – do Centro Cultural São Paulo. Como atrizes e produtoras, idealizaram o espetáculo “PEQUENAS CERTEZAS” da dramaturga mexicana Bárbara Colio, a realização foi uma frutífera parceria com a produtora Roque D`Umbra da diretora do espetáculo Fernanda D’Umbra. 

Sinopse

Em uma praia do litoral brasileiro o perigo está à espreita. O surfista e sua namorada entediada curtem a brisa salgada, o bombeiro com a ex-atual esposa e sua filhinha resistem ao calor abafado e ainda, o cão junto do velho solitário se entregam a maresia inebriante. O que eles não sabem é que um acidente semi-fatal está prestes a unir a vida deles em uma faísca de segundos. Atenção: evite o banho de mar.

Ficha técnica

Dramaturgia e Direção: Rita Batata

Elenco: Ana Elisa Mattos, Leandro D’Errico, Mariana Leme, Rafael Lozano e Rafael Pimenta

Desenho de Luz: Aline Santini

Direção de Arte e Figurino: Bia Pieratti e Carol Reissman

Cenário: Marcelo Maffei

Direção de Movimento: Ana Paula Lopez

Trilha Sonora Original: Thiago Iglesias

Fotografia: Daniel Spalato

Arte Gráfica: Barbara Coimbra

Operação de luz: Rodrigo Silbat

Idealização e Produção: RIMA Coletiva

Serviço

Tubarão Banguela, com direção e dramaturgia de Rita Batata

Ingressos: Grátis, distribuídos uma hora antes de cada apresentação

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

São Paulo – Zona Leste

Teatro do SESI Cidade A.E Carvalho – Rua Deodato Saraiva da Silva, 110, Arthur Alvim, São Paulo

Quando: 12 e 13 de agosto, às 20h

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Generated by Feedzy